Volátil Pinacoteca

Mini adultos

Posted on: janeiro 13, 2011

Vi no Necessárias um ensaio da Vogue francesa que me fez ficar com cara de what-the-fuck. Meninas de 6 anos vestidas como adultas peruíssimas, maquiadas, fazendo caras e bocas sexys pra câmera. Assim como as meninas do blog, não entendo o sentido de um ensaio assim e acho uma completa distorção.

Sei que o propósito do editorial é chocar, quebrar paradigmas, mas não acho válido para isso empurrar a barreira do ético.Não acho que tenha sido com intenção de fazer apologia à pedofilia, mas tá cheio de gente louca no mundo. Quando tratamos com crianças, deve-se pensar em outras variáveis.

Sou contra o politicamente correto com toda a força do meu corpinho, não sou do tipo que acha que tudo traumatiza,  alguns palavrões aprendidos na infância formam caráter e não acredito que um clipe da Lady Gaga é capaz de transformar doces garotinhas em futuras prostitutas. Mas inserir crianças num contexto em que elas são a fonte de sensualidade beira o cruel e pode dar a sensação de que isso é o correto para a vida delas. Afinal, são outras garotinhas da mesma idade que estão ali, cheias de glamour. É imediatista, não quero mais usar batom vermelho quandro crescer, quero usar agora. Se a amiguinha pode, por que eu não?

Lembrei que um programa que me deixa igualmente assustada, o Pequenas Misses, que passa no Discovery Home & Health. Mostra os bastidores de concursos de beleza mirins, as cobranças, preparações, ensaios. É chocante ver menininhas usando próteses dentárias pra ter um sorriso perfeito (numa idade em que uma porteirinha de dente de leite é um charme), fazendo bronzamento artificial, usando perucas. É uma indústria impulsionada por pais deslumbrados e pessoas espertas. Bem assustador.

Sempre tive medo de mini adultos, crianças que se comportam demais, são eloquentes demais. Odeio criança que fala de política, que discute comércio internacional, psicologia e filme do Woody Allen. Criança tem que correr, pular, brincar e discutir o último episódio do desenho animado preferido. Tem que ser educada pra saber quando parar, mas também tem que fazer arte. Tem que sonhar em ser médica, engenheira, secretária, aeromoça, esportista, não mulher de marido rico.

Saudades do tempo em que nossa ambição máxima era, quando crescesse um pouco mais, ser louquinha como a namorada do Ferris Bueler.

Anúncios
Tags: ,

1 Response to "Mini adultos"

[…] bastante gente de cabelo em pé. Surgiram alguns comentários bem pertinentes, a Dea Balle fez um post bem bacana com outras considerações, e a Vica lembrou de outra brutalidade a que algumas meninas são […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Um blog sobre tudo, nada ou o que me der na telha. Volátil.

Twitter

%d blogueiros gostam disto: